Integrantes

Fernanda de Avila Abreu

Fernanda adquiriu o doutorado em microbiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2010. Sua tese intitulada "Bactérias magnetotáticas encontradas em ambientes extremos" foi realizada sob orientação do Prof Ulysses Lins, com um período sanduíche na Universidade de Nevada Las Vegas (UNLV) sob supervisão do Prof. Dennis Bazylinski, com quem realizou o seu pósdoutorado em 2015. Em 2013 se tornou professora do Instituto de Microbiologia Paulo de Goes (IMPPG) na UFRJ. Atualmente é chefe do LaBMax e da Unidade de Microscopia Multiusuário (UniMicro). Atua como membro permanente da pós-graduação no Instituto de Microbiologia e no programa de Biotecnologia Vegetal.

Tarcísio Correa

Técnico de Laboratório e aluno de Doutorado em Biotecnologia (PBV/UFRJ), é graduado em Farmácia (UFRJ). Desenvolve projeto de dissertação com dois focos principais: bioprocessos para a produção de magnetossomos e suas aplicações nanotecnológicas e biotecnológicas. Realiza também atividades de suporte à pesquisa, como preparo e observação de amostras em microscopia para usuários internos e externos ao laboratório. Possui grande interesse em processos fermentativos, química de nanopartículas e suas aplicações.

Jefferson Cypriano

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2012), mestrado em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015) e doutorado em biotecnologia vegetal e bioprocessos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2019) com um breve período na Université de Strasbourg (França), onde desenvolveu parte do seu doutorado no Institut de Physique et Chimie des Matériaux de Strasbourg (IPCMS). Atualmente é Tecnólogo especialista em aquisição de imagens biomédicas por microscopia eletrônica de transmissão analítica no instituto de microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Biologia Geral, microscopia de luz e em microscopia eletrônica de transmissão (TEM/HRTEM/STEM), centrando-se no estudo de microrganismos magnetotáticos e biomineralização.

Anderson Cabral

Anderson é licenciado em Ciências Biológicas (UFRJ), Mestre e Doutor em Ciências (Biotecnologia Vegetal – Microbiologia-PBV/UFRJ), possui experiência na área de microbiologia ambiental e biotecnologia microbiana. Especialista em citometria de fluxo aplicada a microbiologia ambiental, atuou no estudo da interação vírus – hospedeiro no ambiente natural. Atualmente desenvolve pesquisas sobre o papel dos bacteriófagos na transferência horizontal de genes.

Mariana Verdan

Mariana é bacharel em Microbiologia e Imunologia (2018) e mestre em Ciências (Microbiologia) (2020) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é aluna de doutorado do programa de Ciências (Microbiologia) do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes – UFRJ e desenvolve sua pesquisa no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia, orientada pela Profª. Fernanda Abreu. Seu interesse de estudo é na aplicação de magnetossomos na área biotecnológica, tendo como alvo principal as doenças tropicais negligenciadas.

Eduardo de Resende

Eduardo é formado em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2017 e possui Mestrado em Ciências (Microbiologia) no Instituto de Microbiologia Paulo de Góes (IMPG), concluído em 2020 . Atualmente, está cursando Doutorado em Ciências (Microbiologia) com projeto de Tese sob supervisão da Prof.ª Fernanda Abreu no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia (LaBMax). Tem interesse nas áreas de ultraestrutura e caracterização de bactérias magnetotáticas. Possui experiência em Ultramicrotomia e Microscopia Eletrônica de Transmissão.

Juliana Guimarães

Juliana é bacharel em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2019). Atualmente é aluna de mestrado no programa de Pós-Graduação em Ciências (Microbiologia) do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes (IMPG) e desenvolve sua dissertação no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia (LaBMax) sob a orientação da professora Fernanda Abreu. Tem interesse na área da Bioinformática, com ênfase em genômica, origem e evolução das bactérias magnetotáticas.

Igor Taveira

Igor é engenheiro formado pela UFF (2015) é bacharel em Ciências Biológicas: Microbiologia e Imunologia pela UFRJ. Atualmente é aluno de mestrado no programa de Pós-Graduação em Ciências (Microbiologia) do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes (IMPG). Desenvolve sua dissertação no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia. Seu interesse de estudo é entender como  a biomineralização de magnetossomos e o comportamento magnetotático evoluiram ao longo do tempo e se espalharam pelos diferentes microrganismos.

Felipe Silveira

Felipe possui graduação em Ciências Biológicas com habilitação em biotecnologia pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). Atualmente é aluno de Mestrado do programa de Ciências (Microbiologia) do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes. Desenvolve seu projeto de mestrado sobre aplicações biotecnológicas dos magnetossomos no LabMax sob orientação da Prof. Fernanda de Avila Abreu.

Júlia de Castro

Júlia é graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e faz iniciação científica no LaBMax sob a orientação da Prof. Fernanda Abreu. Estuda a presença e características de magnetofósseis em sedimentos como forma de acessar informações sobre ambientes ancestrais.

Rogerio Presciliano

Rogerio é graduando do curso de biotecnologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Faz iniciação científica no LaBMax sob orientação da professora Fernanda Abreu. Tem interesse em desenvolver aplicações biotecnológicas para os magnetossomos.

Ana Caroline Sanches

Ana Caroline é graduanda em Farmácia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Aluna de Iniciação Científica no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia orientada pela professora Fernanda Abreu. Tem interesse em estudar as aplicações biotecnológicas e farmacológicas de bactérias magnetotáticas e magnetossomos.

Larissa Assis

Larissa é graduanda em Farmácia pela Universidade Federal Fluminente (UFF). Técnica em Controle Ambiental formada pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). Atualmente é aluna de iniciação científica do LabMax, no instituto de microbiologia Paulo de Góes da UFRJ, sob a orientação da professora Fernanda Abreu. Tem interesse na área de microbiologia ambiental, química e biomineralização de magnetossomos para aplicações industriais.

Marcelle da Silva Santos

Marcelle é graduanda de Farmácia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Aluna de Iniciação Científica no Laboratório de Biologia Celular e Magnetotaxia. Orientada pela professora Fernanda Abreu e tem interesse em estudar as aplicações biotecnológicas de bactérias magnetotáticas.

© 2023 por BIZ.BUD. Orgulhosamente criado com Wix.com